Sergio Cortes noticia sobre a síndrome do túnel do carpo

A síndrome do túnel do carpo é uma neuropatia que ocorre no nervo que fica na região do punho, chamado de nervo mediano, o qual se localizada entre as mãos e os antebraços, informa o ortopedista Sergio Cortes. São várias as causas que podem resultar nessa doença, a principal delas sendo a lesão por esforço repetitivo, que se origina de uma repetição contínua de movimentos como a digitação e tocar alguns instrumentos musicais. Mas a síndrome do túnel do carpo também pode ter origens traumáticas, inflamatórias ou hormonais.

O sintoma mais comum da doença consiste em uma sensação de dormência e formigamento na região das mãos, principalmente nos dedos anelares, indicadores e médios, sendo que essa dormência costuma acontecer mais durante a noite. Em alguns casos, esses sintomas podem se estender até o antebraço, braço e ombros. Conforme essa neuropatia for se agravando, o paciente passa a ter dificuldades em manipular objetos pequenos e a realizar tarefas outrora consideradas fáceis, como por exemplo, amarrar os sapatos.

O diagnóstico da síndrome do túnel do carpo pode ser atestado através de dois testes, o teste de Phalen e o teste de Tinel. Esse primeiro consiste em dobrar o punho, e mantê-lo dessa forma por cerca de um minuto. Como esse movimento leva ao aumento da pressão intracarpeana, caso a pessoa tenha a doença, os sintomas citados irão se intensificar, reporta Sergio Cortes.

Já o teste de Tinel, por sua vez, é feito através de um leve fustigar no nervo mediano. Para quem tem a síndrome do túnel do carpo, essa ação provocará choque e formigamento na região. Em alguns casos mais raros, pode ser necessário realizar uma eletroneuromiografia para completar o diagnóstico.

Caso a doença seja detectada em um estágio inicial, o tratamento consiste na imobilização do punho com um “splint”, que é uma pequena tala de material rígido, porém flexível. É preciso destacar que o punho não pode ser enfaixado, pois isso tende a piorar a compressão, informa o ortopedista Sergio Cortes.

Nos casos mais graves, em que o tratamento com o splint não é suficiente e que é identificada uma compressão severa através da eletroneuromiografia, o mais indicado costuma ser uma intervenção cirúrgica. Através da cirurgia, é possível abrir o canal no qual o nervo passa.

Para evitar que essa doença se desenvolva, é possível prevenir a síndrome do túnel do carpo através de algumas medidas, noticia o médico Sergio Cortes. Entre elas, estão:

– Evitar a realização de atividades que envolvam a repetição de movimentos de flexão e extensão do punho.

– Fazer o devido controle de doenças hormonais como a tireoide, pois estas podem acarretar na síndrome do túnel do carpo.

– As mulheres que estão passando pela menopausa são mais propensas a desenvolver a doença devido a queda na produção de estrógeno. Portanto, é fundamental procurar um médico nesse período e seguir as devidas recomendações, informa Sergio Cortes.

– Se sentar de forma adequada, apoiando os braços e punhos antes de começar a usar o computador e alongá-los após algumas horas nessa mesma posição.

 

Fonte

 

Saiba mais sobre as causas e como prevenir o cálculo renal

Os cálculos renais são uma condição bastante dolorosa que consiste na formação de pedrinhas que acabam obstruindo o sistema urinário. Para expulsar as pedras, o organismo gera contrações, as quais provocam uma dor muito intensa.

Os rins atuam como dois grande filtros do sangue, pois além de água, eles também retêm vários elementos como cálcio, ácido úrico e oxalato para gerarem a urina. Quando esses elementos chegam nos rins em grande quantidade e não existe água o suficiente para dissolvê-los, são criados pequenos cristais que, ao se juntarem, formam os cálculos renais, com um tamanho variado, que pode chegar a até 2,5 centímetros.

As pedrinhas criadas pelo acumulo de cálcio são as causas de aproximadamente 80% dos casos de cálculo renal. Nos outros casos, as pedras nos ruins surgem devido ao excesso de ácido úrico ou oxalato. Porém, existe ainda um tipo de cálculo mais raro, a estruvita. Esse caso acontece principalmente nas mulheres e tem origem em uma infecção causada pela bactéria Proteus mirabillis, a qual modifica o pH da urina de modo a facilitar a junção de partículas de magnésio, fosfato e amônia.

Essa formação é muito maior, podendo chegar a até 11 centímetros e ocupar todo o espaço do rim. Contudo, por ser mais mole, a urina consegue passar por ela sem causar nenhuma, o que é muito perigoso pois o problema demora a ser notado e pode causar danos sérios aos rins.

Os principais sintomas de quem está com pedras nos rins são dores que começam na região lombar e podem se expandir para outras áreas, urina com sangue, vontade de fazer xixi com muita frequência, enjôos e vômito.

Em relação aos fatores de risco, o cálculo renal é mais comum nos homens com idades entre 20 e 40 anos, com exceção do cálculo do tipo estruvita, em pessoas que consomem uma quantidade elevada de sal em sua alimentação diária, pessoas que ingerem pouco líquido, nos hipertensos, nos obesos e em quem possui predisposição genética.

Para prevenir o cálculo renal, é essencial manter uma  dieta saudável  e tomar muito líquido. Para saber qual a quantidade de líquido necessário, uma dica importante é estar sempre atento a coloração da urina, que deve ser clara, pois quando está escura, significa que está mais concentrado, o que contribui para a formação das pedras.

Além disso, é importante consumir pouco sal e evitar os alimentos embutidos e enlatados, como macarrão instantâneo e salsicha. As comidas que possuem um alto teor de oxalato, como espinafre, pimenta, nozes e chá preto, por exemplo, também devem ser consumidas com moderação. Já as pessoas que possuem uma alta concentração de ácido úrico no sangue podem prevenir o cálculo renal evitando ingerir cerveja, carne vermelha e frutos do mar, pois estes alimentos elevam essa taxa.

 

Saiba a melhor maneira de evitar o refluxo gastrico

A maior parte das pessoas já sentiu pelo menos alguma vez uma sensação de queimação que começa no estômago e vai em direção a garganta. Segundo os médicos, metade dos brasileiros passa por isso em seu dia a dia. Na maioria dos casos, isso é provocado por uma azia ou mal-estar que é comum após se comer muito. Contudo, quando essa sensação acontece com frequência, isso pode ser sinal de algo mais sério como o refluxo gastroesofágico.

O refluxo é um problema no estômago no qual alguns ácidos que ajudam no processo de digestão acabam voltando pelo esôfago no lugar de seguirem o seu fluxo normal. A razão para isso acontecer pode ser uma hérnia de hiato, a qual deve ser corrigida através de cirugia. Porém, na maioria dos casos, a razão do refluxo são os maus hábitos, como por exemplo, um consumo excessivo de bebidas alcóolicas, cigarro, ingerir uma grande quantidade de alimentos antes de dormir, comer muito rápido e manter uma dieta com poucos nutrientes ou rica em gorduras.

As pessoas mais velhas e as que estão acima do peso possuem mais chances de desenvolverem problemas de refluxo, tendo em vista que o excesso de peso causa uma pressão sobre o estômago, o que facilita a saída dos ácidos em direção ao esôfago.

Já em relação aos sintomas, o refluxo costuma gerar uma sensação de azia frequente, uma dificuldade maior para engolir, dores na região peito e na garganta e náusea depois das refeições. Para quem sofre com esse desconforto, a melhor alternativa é mudar os hábitos cotidianos, a começar com uma mudança alimentar.

Entre os principais alimentos que ajudam a evitar o refluxo, estão: aveia, arroz integral, legumes e verduras, especialmente cenoura e couve, frutas, frango, peixe, frutos do mar e sopas. Sobre as bebidas, o leite desnatado, chá e sucos, com exceção dos cítricos, também contribuem para evitar o problema.

Por outro lado, os alimentos que devem ser evitados pelas pessoas que sofrem com refluxo são: carnes gordurosas, peixe cru, frituras, frutas cítricas, farinha de trigo, pimenta, produtos industrializados e chocolate. Em relação as bebidas, o café e o refrigerante são os maiores vilões.

Caso o paciente tenha os sintomas comuns ao refluxo porém já tenha uma alimentação saudável e equilibrada, a razão do mal-estar pode ser outra. Nesse caso, o indicado é procurar auxílio médico e realizar os exames para descobrir o motivo desse desconforto.

 

 

Termômetros e medidores de pressão com mercúrio foram proibidos pela Anvisa

Foi aprovado no dia 7 de março a proibição total na fabricação, importação e comercialização de medidores de pressão e termômetros que levam mercúrio em seus componentes. A Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária, que cuida da regulamentação de diversos itens farmacêuticos, decretou que essa proibição começará a valer a partir do ano de 2019.

Esse novo decreto surgiu a partir de uma discussão criada pela Anvisa aberta ao público para avaliar a proposta de desvinculação dos produtos que utilizam o mercúrio em seus componentes. Na proposta, a agência alegou que a mudança é essencial para a preservação do meio ambiente e para conservação da vida humana.

O mercúrio, muito utilizado nos termômetros e nos medidores de pressão mais antigos, é uma substância extremamente tóxica para a vida de qualquer ser vivo. Quando ele é excretado na natureza, ele ainda pode acabar sofrendo outros processos químicos e se ligando a outros elementos, essa ligação pode acarretar no surgimento do metilmercúrio, que é ainda mais nocivo para a natureza.

O Ministério da Saúde já fez o alerta para os riscos que o metilmercúrio oferece para a saúde humana. Essa substância ainda mais tóxica que o próprio mercúrio, consegue prejudicar o fígado, os rins e o sistema nervoso central das espécies animais, inclusive os seres humanos. O que acarreta em diversos problemas a saúde, como a dificuldade em falar e ouvir, a perda total ou parcial da coordenação motora, fraqueza muscular, perturbações sensoriais e pode até levar à morte.

A proposta elaborada pela Anvisa tem participação de um compromisso firmado pelo próprio governo. Existe ainda um tratado global que pretende acabar totalmente com o uso do mercúrio nesses produtos. Os especialistas avaliam que até o ano de 2020, nenhum produto com a substância será fabricado, importado ou comercializado em todo o mundo. Outros lugares do mundo já tiveram a sua proibição decretada há bastante tempo, como é o caso da União Europeia, que baniu a comercialização da substância embutida em outros produtos no ano de 2007. Até mesmo nos Estados Unidos houve a proibição da fabricação e venda desses produtos em 13 estados.

Ao todo, 139 países assinaram o acordo da Convenção Minamata que impede a veiculação do mercúrio pela indústria. Com essa proibição, os órgãos que se preocupam com a preservação da natureza, estimam que a excreção da substância no meio ambiente diminua drasticamente. A importância com essas causas ganhou âmbito mundial e é de responsabilidade de todos. Da mesma forma como será proibido somente em 2019 aqui no Brasil, os próprios brasileiros já podem passar a extinguir o consumo desses produtos para que a fabricação diminua até a sua proibição. Para fazer isso, os consumidores podem recorrer a outras alternativas que existem no mercado, como os termômetros digitais que são muito mais funcionais e rápidos. Já no caso dos medidores de pressão, também é possível encontrar diversos produtos que substituam o antigo medidor que traz mercúrio em sua composição.

Reposição de testosterona para combater doenças

A pesquisa sobre reposição de testosterona está sendo feita pelos norte-americanos e foi constatado por eles que este tratamento pode corrigir a anemia e melhorar a densidade óssea dos homens, além de reduzir os riscos de problemas cardíacos.

A testosterona é o principal hormônio sexual masculino e, a partir dos 30 anos, começa a diminuir vagarosamente no organismo. Isto não afeta muito na fertilidade masculina, porém, se os níveis reduzirem em grande quantidade, podem ocorrer as chamadas deficiências androgênicas. O paciente portador desta deficiência pode ter disfunção erétil, depressão, falta de desejo sexual, irritabilidade, diminuição da energia, calorões, etc. Os médicos aconselham a reposição deste hormônio somente nos casos em que a qualidade de vida do paciente esteja comprometida. Uma das grandes dúvidas da medicina está relacionada às incertezas sobre os riscos deste tratamento para o funcionamento cardíaco. Vários médicos acreditam que a reposição hormonal pode ocasionar câncer de mama e de próstata. Para acabar com mitos a respeito deste tipo de terapia, pesquisadores americanos resolveram fazer vários testes aplicando testosterona à base de gel em alguns voluntários.

O resultado da pesquisa foi publicado na revista da Associação Médica Americana (Jama) e a conclusão foi a seguinte:

. O hormônio da testosterona ajuda a melhorar a anemia e a densidade óssea.

. Não houve alteração, nem para melhor nem para pior, no funcionamento da memória e de outras funções cognitivas.

. Revelou-se por reduzir o risco de problemas cardíacos, apesar de ter sido encontrado uma elevação no número de placas não calcificadas nas artérias.

O estudo foi dirigido pelo endocrinologista Dr. Peter J. Snyder, da Universidade da Pensilvânia, auxiliado por uma equipe de estudiosos de outras nove instituições norte-americanas e o tratamento foi testado em 170 homens. Em doze meses de tratamento ficou constatado que houve um aumento na quantidade de placas não calcificadas nas coronárias, mas a boa notícia é que não foram identificadas relação deste aumento com infartos ou derrames nos pacientes. Muitos benefícios foram encontrados nesta pesquisa mas os riscos ainda continuam sendo uma incógnita.

Segundo Flavio Cadegiani, endocrinologista da Associação de Endocrinologistas Clínicos, a testosterona pode reduzir riscos de problemas para o coração pois atua em diversas frentes metabólicas que acabam protegendo o corpo de acidentes cardiovasculares. Diz ainda, que a reposição da testosterona deve ser feita somente aos pacientes carentes deste hormônio e que, talvez em um futuro não muito distante, ela possa ser indicada para reduzir os riscos de problemas cardíacos masculino.

Maiores informações podem ser encontradas no link:

Clique aqui para maiores informações.

 

 

O Câncer pode ser curado com o uso diário de citrinos. Mito ou verdade?

Conforme estudos realizados na Europa, 4 ou mais porções de 150 gramas de citrinos por semana pode ajudar a diminuir o aparecimento de certos tipos de câncer, dentre os quais o de garganta, da faringe, de estômago e colorretal. Contra o câncer de mama não apresentou resultados satisfatórios, mas está comprovado que o consumo de 75 gramas de Toranja, pelas mulheres, pode reduzir cerca de 22% deste tipo de tumor maligno, isto para pacientes que nunca tenham se submetido à reposição hormonal.

Dentre os alimentos ricos em citrinos, o limão é um dos mais conhecidos e utilizados pela população.

O Limão – Possui efeito antimicrobiano e apresenta excelentes resultados contra infecções bacterianas ou por fungos. Pode ser usado para o combate aos vermes e outros parasitas internos. É excelente para o controle da pressão arterial e redutor de estresse.

Em estudos realizados em ratos de laboratório portadores de câncer de mama, constatou-se que o limão com bicarbonato de sódio alcaliniza o entorno do tumor e evita que ele se espalhe para outras partes do corpo.

Foi publicado em 2009, no Cancer Research, que a diminuição da acidez do tumor diminui as metástases em certos tipos de câncer. Novas pesquisas continuam sendo feitas por diversas entidades, inclusive pela Universidade do Arizona, para desmistificar o uso do limão contra esta enfermidade que tem atacado milhões de pessoas no mundo inteiro.

Embora o limão seja ácido, ele alcaliniza e equilibra o pH do nosso corpo. A vitamina C desta fruta é poderosa no combate aos radicais livres. Além disto, esta fruta é anti-micro biana e atua contra a ação de fungos que podem se desenvolver em nosso organismo.

Uma excelente receita para você manter seu corpo saudável é a seguinte:

– suco de limão orgânico – 2clher de chá

– bicarbonato de sódio – ½ colher de chá

– água – 250 ml

Misture todos os ingredientes e terá um suco delicioso que mata a sede enquanto evita problemas em sua saúde.

Lembre-se: O limão orgânico é o ideal para ser consumido porque em seu cultivo não são utilizados fertilizantes ou produtos químicos que acabam contaminando os alimentos.

Enquanto as pesquisas sobre os citrinos continuam, nada impede que possamos fazer uso desta fruta e, mito ou não, possamos nos beneficiar com sua propriedade terapêutica e porque não dizer curativa.

Acesse aqui e saiba mais sobre o assunto.

 

Saiba como os ‘chás’ facilitam o emagrecimento e combatem o envelhecimento

Um hábito em comum entre várias culturas no mundo, é o consumo de chás. Prática que se tornou comum, mesmo não estando ligada aos benefícios que pode trazer para a saúde. No Brasil por exemplo, o chá da erva mate gelado é consumido por muitas pessoas por simplesmente apreciarem o sabor da bebida. Nos últimos tempos, pesquisas realizadas por universidades e profissionais da saúde têm revelado que grande parte dos chás já consumidos pela população possuem efeitos benéficos impressionantes.

Os chás são importantes e interessantes em diversas áreas possíveis, tratando-se de benefícios. Quando o assunto é o emagrecimento por exemplo, nutricionistas afirmam que os chás são eficazes, pois as bebidas aumentam a temperatura corporal, acelerando o metabolismo e, facilitando a queima de gorduras. Outro benefício que grande parte dos chás tem em comum é que atuam contra a retenção de líquidos, ou seja, permitem que uma musculatura mais definida possa ser exibida, no caso de atletas que buscam definição ou hipertrofia.

Outros benefícios também podem ser notados, como o bloqueio parcial do envelhecimento das células (favorecendo o rejuvenescimento), ações contra a ansiedade, controle do apetite e ações antioxidantes. Dois exemplos de chás eficazes no emagrecimento e em todos os benefícios citados aqui são: Chá da erva mate e chá de hibisco. Tanto o chá de hibisco quanto o chá da erva mate são extremamente eficazes quando o assunto é o emagrecimento rápido. Com uma rápida pesquisa na internet, é possível achar alguns relatos sobre o chá de hibisco, que revelam emagrecimentos de até 10kg em apenas uma semana. No caso do chá da erva mate, os resultados continuam sendo muito bons, porém não tão radicais quanto os obtidos com o chá de hibisco. Pesquisando rapidamente na web, pode-se notar relatos de emagrecimentos de até 15kg em um mês com o chá mate.

Vale ressaltar que, para o objetivo de emagrecimento, os chás podem ser utilizados de forma a completar a dieta e não a substituir. A utilização dos benefícios dos chás, aliados com uma dieta saudável adequada ao objetivo e, pratica de atividades físicas, pode proporcionar resultados satisfatórios e impressionantes em curtos períodos de tempo. Tendo que, antes de sair por aí comprando e tomando chás desconhecidos, é importante que sejam feitas pesquisas sobre suas formas de utilização e possíveis efeitos colaterais.

Copa Star: um hospital 5 estrelas

No segundo semestre de 2016 foi inaugurado, no Rio de Janeiro, o Copa Star, um hospital de alto padrão que pode ser comparado a um hotel 5 estrelas, devido a sua alta sofisticação e modernos equipamentos. Esse empreendimento hospitalar está localizado em Copacabana. A ênfase no atendimento cirúrgico de alta complexidade é nas especialidades de neurologia e cardiologia. O grupo responsável incorporou um conceito de sustentabilidade a obra ao instalar um sistema de fachada ventilada Laminum Eliane, reduzindo o consumo de energia entre 30% e 50% e também facilitando a limpeza, diminuindo assim o risco de contaminação.

O Copa Star se distancia do conceito de hospitais tradicionais ao apresentar um ambiente luxuoso e harmônico logo no hall de entrada, no qual o paciente se deparada com uma fragrância exclusiva de toque amadeirado com tom de citrus e obras de arte do artista Yutaka Toyota, sendo a primeira obra simbolizando as várias possibilidades de superação, nomeada “Espaço Infinito 2016”. Pesquisas mostram que ambientes decorados e que proporcionam o conforto de casa colabora para a melhora mais rápida e eficaz dos pacientes, reduzindo o stress e a ansiedade de um ambiente hospitalar.

Os quartos se comparam a suítes de hotéis, os indivíduos contam alta tecnologia ao poder controlar a iluminação do ambiente, abertura das cortinas, possui wifi a disposição para que possa conversar com familiares e com os próprios médicos e enfermeiros através de tablets, possui TV e câmeras que mostram a vista da rua e da praia “ao vivo” não permitindo o isolamento do paciente, sem falar no cardápio exclusivo do Copa Star elaborado por chefes de cozinha. Esse aparato tecnológico auxilia em uma recuperação saudável e ligeira dos enfermos.

O Copa Star conta ainda com áreas anexas aos corredores principais para o fluxo de médicos, enfermeiros e macas, deixando o caminho livre para que acompanhantes e pacientes apreciem obras de arte ao passarem pelos corredores principais, ao contrário dos hospitais tradicionais.

Além de todo conforto, agilidade no atendimento, excelente funcionalidade dos ambientes, o hospital oferece os equipamentos mais modernos existentes atualmente. As salas cirúrgicas são inteligentes e híbridas, enquanto o médico está fazendo uma cirurgia, simultaneamente pode-se realizar exames de emergência. Os equipamentos de ressonância magnética são de última geração, utilizam a famosa medicina robótica e a telemedicina, tornando o Copa Star uma referência em equipamentos de ponta e cirurgias bem-sucedidas.

Toda equipe que compõe o hospital é especializada e bem treinada, a qual passou por um treinamento de dois meses utilizando uma metodologia que envolveu dramatizações de situações de emergência, simulando todos os procedimentos, desde o atendimento do paciente até as práticas mais complexas, sempre oferecendo um ambiente e comunicação humana e acolhedora. O hospital possui mais de 500 colabores, incluindo um corpo médico de 113 profissionais altamente qualificado, prontos para atender a todos que estiverem a procura de um tratamento.

Os responsáveis pelo empreendimento planejam expandir a rede de hospitais para as cidades de São Paulo e Brasília nos próximos anos, mostrando o sucesso do grupo na área hospitalar.

 

Dieta: Emagrecimento rápido e de forma saudável é possível, veja!

Atualmente há diversos métodos com propostas relacionadas ao emagrecimento que, muitas das vezes apresentam ideias mirabolantes e sem fundamento científico ou fisiológico, prometendo resultados milagrosos em curtos períodos de tempo. Em muitos dos casos, os métodos utilizados apresentam resultados visuais satisfatórios aos seus adeptos, porém vale ressaltar que, até para quem só busca fins estéticos, o emagrecimento só tem um sentido positivo quando está relacionado a práticas saudáveis e uma vida saudável.

Um erro comum de pessoas desesperadas na busca pelo ‘corpo perfeito’ é achar que há “segredos” que funcionam como atalhos para o sucesso na meta rapidamente. A única maneira de se alcançar de forma saudável o emagrecimento num curto período de tempo é tendo determinação, traçando metas e, estabelecendo uma dieta apropriada e adequada ao objetivo desejado. Para isso, é de suma importância que o indivíduo tenha conhecimentos básicos sobre o corpo humano, no quesito necessidades fisiológicas e nutrição.

Uma dieta séria, saudável e básica para o emagrecimento rápido, é baseada em: carboidratos, proteínas e vitaminas. Ao contrário de muitas dietas populares seguidas por números impressionantes de pessoas, o carboidrato é mais do que necessário para que se mantenha a integridade e saúde durante o processo de emagrecimento. Basta que imaginemos um carro movido a gasolina, sem gasolina. Logicamente o carro não irá sair do lugar por meios convencionais. Os carboidratos funcionam de forma parecida no corpo humano, exercendo papel de ‘combustível’ para que seja garantido o funcionamento do mesmo. Da mesma forma, as vitaminas garantem o bom funcionamento do sistema imunológico e, as proteínas reconstroem músculos e garantem a sensação de bem-estar do indivíduo.

O que faz uma dieta ter efeitos eficazes, rápidos e positivos no emagrecimento é basicamente a forma com a qual se utilizam os itens básicos que precisam estar na dieta. Já que o objetivo é perder gorduras, nada mais lógico do que fazer com que o organismo passe a utilizar a gordura estocada como fonte de energia não é mesmo? Para isso, precisamos entender um pouco sobre os carboidratos. Existem vários tipos de carboidratos, mas podemos resumi-los em 2 categorias, que são: rápida absorção e lenta absorção. O açúcar, vilão de muitas dietas, é um carboidrato de rápida absorção, o que significa que se transforma em depósito de gordura de forma absurdamente rápida, caso o indivíduo não esteja praticando atividade física no momento. Uma dieta para emagrecimento deve focar no consumo de carboidratos de lenta absorção, pois atuam como fonte de energia por mais tempo no organismo, possibilitando o consumo de quantidades menores. Vitaminas e proteínas devem ser ingeridas de acordo com o peso e as necessidades do indivíduo. Vale ressaltar que, a quantidade de cada item obrigatório de uma dieta deve ser baseada no metabolismo basal do indivíduo, que define quantas calorias diárias devem ser consumidas para que o emagrecimento seja de maneira saudável.