Mais de 300 mil brasileiros morreram por erros em hospitais em 2016

Erros em hospitais são tão comuns que em 2016, 302.610 brasileiros morreram por uso inadequado de equipamentos, enganos em prescrição de medicamentos e infecções hospitalares. Os dados apontaram que houve 829 mortes todos os dias relacionadas a erros em hospitais, o que significa três mortes a cada cinco minutos.

Chamados também pelos médicos de “eventos adversos”, os erros banais mais cometidos em hospitais já são o segundo maior fator de morte no Brasil, ficando atrás apenas das doenças cardiovasculares que mata todos os dias 950 brasileiros. Os dados divulgados no dia 22 de novembro de 2017 foram coletados a partir de prontuários de hospitais públicos e particulados e foram traduzidos em um relatório feito pela UFMG – Universidade Federal de Minas Gerais.

O professor da UFMG, Renato Couto, que também foi um dos autores do relatório elaborado pela universidade com nome de “Anuário da Segurança Assistencial Hospitalar no Brasil”, afirmou sobre os dados: “Não existe sistema de saúde que seja infalível”. Couto alega que a falta de transparência sobre esses erros torna o problema mais difícil de ser combatido:  “Mesmo os mais avançados também sofrem com eventos adversos. A diferença é que, no caso brasileiro, apesar dos esforços, há pouca transparência sobre essas informações e, sem termos clareza sobre o tamanho do problema, fica muito difícil começar a enfrentá-lo.”

Contudo, o relatório não evidencia que os erros cometidos nos hospitais são causados exclusivamente pelos profissionais da saúde. O relatório diz que as causas do problema são muitos, sendo assim, é difícil culpar apenas um fator que possa admitir a culpa dessas mortes. Dentre as muitas causas estão a carga de trabalho considerada excessiva de muitos profissionais da saúde e o protocolo de atendimento ineficiente.

Embora os dados sejam astronômicos, o Brasil não é o único a registrar essas falhas em hospitais. No mundo, 42,7 milhões de pessoas morrem todos os anos por erros em hospitais. Nos Estados Unidos, a EBC informou que diariamente, a taxa de mortalidade relacionada a erros em hospitais é 16% menor que a do Brasil, sendo 1.096 mortes para uma população que tem aproximadamente 325 milhões de pessoas.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *